Skip navigation (Press enter)

“Nós estamos jogando por eles caso eles não consigam avançar na competição”: Team Liquid sobre a situação do Brasil, podem garantir uma vaga caso vençam a XSET

A Team Liquid está a um passo de garantir vaga nos playoffs.

Imagem via Ubisoft/@itsmeERROR

A única representante do Brasil em Charlotte presencialmente está indo muito bem. Apesar de uma derrota, ironicamente, para uma das três equipes brasileiras jogando do México, o plano da Team Liquid vem fluindo bem.

Seria uma mentira não afirmar que se espera bastante da Team Liquid, as performances do elenco em fase de grupos internacionais estão próximas da perfeição. Desde o Six Invitational 2021, a Team Liquid só perdeu 5 partidas em fases de grupo – de 23 disputadas. O time liderou os seus grupos desde o Major do México.

Mas, não é como começa que importa, mas como termina. A Team Liquid parece não conseguir manter a consistência inicial, e acaba sofrendo nos playoffs. Já faz um ano desde a sua última campanha longa nos playoffs, quando o time venceu cinco oponentes na chave inferior do SI 2021.

Muito aconteceu desde então. A Team Liquid fez duas mudanças, e trabalhou em muitos aspectos. A habilidade de adaptação do time melhorou, o que chocou a XSET na última partida da Liquid no segundo dia de competição.

Na questão da comunicação, o time vem melhorando. Luccas “Paluh” Molina mencionou em sua  entrevista antes do Major de Charlotte, e tocou no assunto novamente após as partidas de ontem. “Nós precisamos melhorar a nossa comunicação, nós melhoramos, mas eu acho que é algo que você sempre pode melhorar e isso pode fazer a diferença em alguns rounds.”

Com três vitórias e uma derrota, o futuro da Team Liquid está em suas mãos. Derrotar a XSET na primeira partida do dia garantiria a eles uma vaga nos playoffs do Major de Charlotte, pouco antes de enfrentar o único time que derrotou a Liquid até aqui na fase de grupos, a FURIA Esports.

De acordo com Pablo “resetz” Oliveira, o time “jogou mal [contra a FURIA Esports] cometendo muitos erros” mas ele está confiante que o time “consertou esses erros”.

Uma possível derrota contra a XSET poderia deixar a Team Liquid entre a cruz e a espada, com a última partida contra a FURIA podendo ser o diferencial. Os brasileiros que estão jogando do México lidaram com a situação, com eles perdendo apenas por margens pequenas – apesar de terem perdido ambas as partidas contra a XSET, os panteras ainda estão na frente do time devido à diferença de rounds.

“Nós estamos jogando por eles caso eles não consigam avançar na competição, é um sonho para todo mundo continuar aqui, tem também vários jogadores no México que nunca se classificaram para um evento e realmente queriam estar aqui para participar do seu primeiro torneio internacional,” concluiu Paluh.

A Team Liquid não está jogando apenas por eles mesmos mas, de certa forma, para o seu país. O quão longe eles irão dessa vez?