Skip navigation (Press enter)

Astro sobre o futuro da FaZe: “Nós conversamos com a organização e decidimos ter um elenco à longo prazo”

Apesar da FaZe Clan dominar o terceiro turno na que é talvez a melhor região do jogo, Astro mantém a humildade.

Após não conseguirem se classificar para um evento internacional pela primeira vez em quatro anos na segunda etapa, a FaZe Clan está de volta ao topo da competição regional da LATAM. Eles não só ficaram nas primeiras posições do BR6 mas também tiveram uma redenção ao vencer a Terceira Etapa da Copa Elite Six. 

Junto com a Team Liquid e com a Team oNe, a FaZe vem sendo um dos melhores times da região esse ano. No Brasileirão, eles ficaram entre os dois primeiros em todos os turnos dessa temporada. Apesar disso, eles não conseguiram converter essa consistência em uma aparição internacional na segunda etapa, graças à uma queda na fase de grupos na Copa Elite Six.

 A falta de bons resultados nas duas primeiras Copa Elite Six -- quinto lugar na Primeira Etapa e em sétimo lugar na Segunda -- deixaram o time com apenas 365 Pontos para o SI, o que que deixa muito difícil para a FaZe se qualificar para o SI 2022 através da Classificação Global.

Resultados como esses para uma organização que está acostumada a participar de eventos internacionais constantemente no ‘Siege’ poderia levar à mudanças. Mas o time permaneceu junto e ainda adicionaram um analista ao time, Cesar “Dark” Adriano, para trabalhar junto com o coach Matheus “Ramalho” Ramalho.

“Todo ano desde quando formamos o time, vários jogadores passaram por aqui. Nós tivemos uma conversa com a organização e decidimos ter um elenco à longo prazo para melhorar o trabalho em equipe, um melhor entendimento dos mapas, e a organização apoiou a ideia,” disse Leonardo “Astro” Luís em entrevista ao SiegeGG.

Astro também admitiu que a contratação de Dark ajudou o time em várias áreas, já que “ele estudou todos os times da região”. Infelizmente, o jogador revelou que Dark não irá para a Suécia, mas que ele irá “ajudar à distância” do Brasil.

A FaZe Clan mostrou uma consistência impecável durante o terceiro turno, com o time perdendo apenas duas partidas -- ambas no overtime. De fato, o Terceiro Turno entrará na história, com a FaZe Clan quebrando o recorde da Black Dragons de 2018 de maior número de vitórias consecutivas na elite do Brasil, com o recorde agora sendo sete vitórias seguidas.

“Foi incrível, isso nos motivou a continuar trabalhando, e ajuda a mostrar que o time está jogando bem,” disse Astro.

 

Após as suas grandes performances no Brasil, veio a Terceira Etapa da Copa Elite Six, sem nenhuma margem para erro. Mas a FaZe de antigamente estava de volta, e se classificaram para o Major da Suécia, o que deixou o time na reta final para se classificar para o SI 2022.

Cada um dos rivais da FaZe Clan -- Team Liquid, Ninjas in Pyjamas e a Team oNe -- já conseguiram adicionar um troféu internacional do ‘Siege’ nas suas estantes. Enquanto isso, a FaZe, só conseguiu assistir.

Mas a Suécia pode trazer a melhor chance até agora para a FaZe Clan.

A preparação do time em questão de mapas é provavelmente uma das melhores do mundo, com a FaZe Clan tendo jogado em todos os mapas que estão na rotação durante o terceiro turno. Eles parecem imbatíveis em Mansão, tendo a última derrota no dia 20 de Maio -- desde então, a FaZe Clan venceu cinco partidas no tempo normal e uma vez no overtime.

De forma geral, o time parece pronto para enfrentar qualquer oponente internacional na Suécia, seja em partidas MD1, MD3 ou, assim espera a FaZe, MD5.

Gabriel “cameram4n” Hespanhol no Major de Raleigh.

 

“Nós estamos prontos e calmos, soulz é um ótimo jogador e (o resto de nós) com a nossa experiência ajudamos ele,” disse Astro sobre a inexperiência do seu companheiro, que está em evidente contraste com o resto do time. Astro e Gabriel “cameram4n” Hespanhol jogaram 40 partidas em torneios internacionais até aqui, e ambos Jaime “Cyber” Ramos e José “Bullet1” Victor já competiram em três e quatro SI, respectivamente. 

A combinação de ímpeto, motivação, preparação e experiência é provavelmente a mais eficiente, e para a maior parte dos times na Suécia faltam algum desses elementos. A FaZe Clan tendo todos esses elementos, fazem dos brasileiros uns dos favoritos a se juntar aos “Quatro Grandes” a ter um título.

Astro, no entanto, discorda. Apesar de ele ver o Brasil como a região mais forte no jogo, ele não considera seu time como favorito a vencer o título. O jogador admite que o seu time apenas “quer jogar as partidas” e que “a BDS e a Team oNe são muito fortes.”

Com os grupos anunciados pouco mais de uma semana atrás, a FaZe Clan irá dividir o Grupo A com a Oxygen Esports, os estreantes da APAC da Chiefs, e a Rogue, que retorna para um torneio LAN após quase dois anos de ausência internacional. No papel, os brasileiros são os grandes favoritos a se classificar para a próxima fase do evento.

“Todos os times tem o seu próprio estilo de jogo, então teremos que ser pacientes quando enfrentarmos alguns desses elencos. Eu acho que tudo vai ficar bem e nós daremos o nosso melhor,” concluiu Astro.

Com os brasileiros em uma corrida de oito concorrentes para competir no SI 2022, a FaZe Clan precisa desesperadamente de uma boa performance na Suécia. Veja eles em ação contra a Oxygen Esports no dia 8 de Novembro às 7:30 horário de Brasília.