Skip navigation (Press enter)

“Nós somos capazes de vencer qualquer time [brasileiro]”: Miracle fala sobre o Terceiro Turno até agora e sobre as chances do seu time na Copa Elite Six

Com a Terceira etapa da Copa Elite Six chegando, está na hora de analisar os times. Hoje trazemos uma breve entrevista com o jogador da FURIA Esports, Luiz “Miracle” Augusto.

“Nós somos capazes de vencer qualquer time [brasileiro]”: Miracle fala sobre o Terceiro Turno até agora e sobre as chances do seu time na Copa Elite Six

Nós vimos muitos jovens promissores se destacando no Brasil ao longo do ano, dando seus primeiros passos na elite e até levantando taças em torneios internacionais.

No entanto, chegou a hora de tratá-los como eles merecem: o futuro é agora. 

Em uma entrevista recente com o coach da FURIA Esports, Marlon “Twister” Mello, ele revelou que o projeto seguia planos “à longo prazo” e vê a experiência como um “fator determinante” na performance de um time.

Mas após duas aparições na Copa Elite Six e duas participações em LAN -- uma queda nas quartas de final do Major do México e um 9º-12º lugar no SI 2021 -- o plano parece estar perto de atingir o objetivo. Será que a FURIA consegue dar esse próximo passo?

“Nós não sentimos pressão alguma, faz parte do processo. Nós estamos trabalhando passo a passo. Primeiro era sobreviver à fase de grupos. Agora, é tentar chegar a uma final,” disse o jogador da FURIA, Luiz Augusto “Miracle” da Silva Abrantes em entrevista ao SiegeGG.

Até agora, tudo certo. O Terceiro Turno viu uma consistente FURIA capaz de corrigir alguns dos seus problemas mais preocupantes.

A FURIA terminou o segundo turno em nono lugar em termos de entry kills, registrados 43-61 (-13).

“Nós treinamos para parar de cometer erros de dronagem e melhoramos a nossa entrada no mapa,” disse Miracle. A preparação claramente funcionou com Diogo “Fntzy” Lima se tornando o melhor em opening kills do Major do México registrando 21-10 (+11).

Considerando que a FURIA estava em um grupo com a Natus Vincere e a Spacestation Gaming, times nos quais se encontram dois dos melhores entry fraggers do mundo, Jack “Doki” Robertson e Matthew “Hotandcold” Stevens, diz muita coisa sobre a melhora.

De quebra, o Fntzy apresentou uma das melhores performances individuais do ano, com ele conseguindo 22 kills em nove rounds contra a INTZ, incluindo dois 5Ks seguidos e três entry kills.

Com o time tendo uma das entradas mais fortes da região no momento, a pressão também foi aliviada em outra área do jogo: os plants.

“Mesmo se nós não conseguimos as opening kills, nós conseguimos vencer nessas situações. Isso mostra uma base sólida, nós conseguimos reverter rounds a nosso favor,” disse Miracle.

O Segundo Turno viu uma FURIA consistente em questão de plants, com Rennan “R4re” Vittor tendo o maior número de plants do campeonato com 12.

Mesmo assim, o jogador atualmente está fora do Top 5 com apenas três plants.

As sensações do time durante o Terceiro Turno têm sido brilhantes. A FURIA apresentou performances fortes contra a INTZ (7-2), Black Dragons (7-1), Team oNe (7-3) e Santos (7-2), enquanto caíram para a Ninjas in Pyjamas (7-8) e Team Liquid (5-7). De acordo com o Miracle, a sua derrota para a NiP foi causada por tentarem “jogar em outro estilo de jogo, focando e se adaptando ao jogo do oponente” o que causou o time a cometer “erros que normalmente não cometemos”.

Um dia depois, o time compensou a derrota com uma vitória por 7-1 contra a Black Dragons.

Olhando para os números, mencionado anteriormente, Fntzy vêm sendo a estrela do time com um rating geral de 1.46 e 80 kills em seu nome. O jogador está a caminho de se tornar o maior fragger em um único turno do BR6 desde que as partidas MD1 foram implementadas na elite da região, com André “Nesk” Oliveira tendo registrado 103 kills no Segundo Turno.

As estatísticas da FURIA Esports no BR6 após os seus seis primeiros jogos na competição.

“Nós somos capazes de vencer qualquer time, FaZe Clan, Team Liquid, até mesmo a Team oNe. Isso nos trás muita confiança. Nós temos o mindset certo, é uma questão de tempo,” disse Miracle.

Por outro lado, o Miracle sabe que para se classificarem para o Major eles também devem vencer elencos argentinos e mexicanos. Apesar de ele achar que o time deve “manter a humildade”, Miracle vê os argentinos como “o lado fraco da competição” enquanto os mexicanos “já mostraram que podem ser uma ameaça”.

O sorteio da Terceira Etapa da Copa Elite Six será feito após o término da última partida do BR6 no dia 10 de Outubro entre a Team Liquid e o Santos e-Sports, que começa às 17h horário de Brasília.