Sensi: “Nós poderíamos ter ganho se não fosse por problemas psicológicos”

Go back to News

Após sair precocemente do Six Invitational 2019 nas quartas de final, André “Sensi” Kaneyasu, coach da Team Liquid, conversou conosco sobre a performance do time e as mudanças que chegarão em breve no R6.

This article is translated. You can find the original here: Sensi: “We could’ve made it if it wasn’t for the psychological issues”

Sensi é um dos maiores nomes dos bastidores da América Latina desde a entrada da região na Pro League na Temporada 4. Ele liderou a Black Dragons para a final da Temporada 4, a BRK e-Sports para a semi final da Temporada 5 e, de maior relevância, a Team Liquid para o título da 7ª Temporada da Pro League, fazendo dele o coach de maior sucesso da região.

Fora da Pro League, seu time não obteve o mesmo sucesso, saindo nos 2º dias do Six Invitational 2018 e Six Major e falhando para se classificar aos playoffs da últimas duas edições do Brasileirão.

Sensi por trás de sua equipe durante a semana 4 da BR6 2019 via @rainbow6br

Com a adição do in-game leader da FaZe Clan e o top fragger da INTZ em sua lineup, a Team Liquid finalmente conseguiu sair da fase de grupos de um Major, mas caiu nas quartas de final para a Team Empire, 7-4, 4-7 e 4-7. Goh4n, porém, foi recentemente retirado da equipe. Nós nos encontramos com Sensi durante o Six Invitational e o perguntamos sobre a performance da equipe no torneio e o que devemos esperar deles no futuro:

O que você achou da primeira metade da Pro League?

Na primeira partida partida nós enfrentamos a Immortals, que foi nosso primeiro jogo com o Paluh e gohaN e acabou indo muito bem. Lá jogamos o nosso pior mapa até agora, Consulado, e até que foi uma boa partida. Apesar de não termos conseguido a vitória, foi um bom começo. Depois disso nosso time teve uma ótima performance no restante do split. Foi um experiência excelente para nós, o time soube lidar com certas situações que antes nós não sabíamos como prosseguir. GohaN é um ótimo in-game leader e nos ajudou muito nessa primeira fase da Pro League.

O que você achou da performance da equipe no Six Invitational?

O Invitational desse ano foi o nosso melhor até hoje, devido às eliminações precoces que sofremos na última vez e no Major, mas esse ano foi algo especial para nós pois finalmente chegamos lá, você entende? Sair nas quartas de final para a Empire foi realmente uma pena, nós tínhamos muito potencial. Nós poderíamos ter passado se não fosse por problemas psicológicos, nós perdemos nossas cabeças e sabemos disso. Mas no final, aprendemos um monte de coisas novas (um monte para melhorar) e eu e o Silence estamos trabalhando muito para ajudar o time ao máximo.

Foi a nossa primeira vez jogando contra a Mock-it e a mantisFPS. O primeiro dia foi frustrante, mas depois as coisas melhoraram, nós começamos a relaxar antes das partidas. Nós nos preparamos mais ainda, nós começamos a fazer scrims, no 1º dia nós não fizemos nenhum porque não confiávamos muito nas outras equipes, mas logo percebemos que só assim iríamos conseguir passar de fase. A fase de grupos foi uma experiência e tanto!

Quais times te surpreenderam no torneio?

Principalmente a NORA-Rengo. Eles nos surpreenderam muito, eles jogavam como se estivessem se divertindo bastante o tempo todo. Eles pareciam a gente em Atlantic City porque eles estavam lá para se divertir. Obviamente eles também queriam ganhar, mas eles estavam muito relaxados, eles não tinham pressão nenhuma sobre seus ombros. Eles jogaram suas melhores partidas, seu melhor torneio e surpreenderam a todos. Eu acho que a NORA-Rengo e a Team Empire tiveram as melhores performances até agora; a NORA-Rengo durante o torneio inteiro e a Team Empire tanto no Invitational quanto na Pro League, eles superaram basicamente todos os desafios dessa jornada inteira.

Qual é a sua opinião sobre os dois novos operadores (Kaid e Nomad) que entrarão na próxima temporada da Pro League?

Eu só posso opinar sobre seus impactos nas ranqueadas até agora, pois nenhum time faz scrims com eles, porque não faz sentido. Nosso foco até aqui foi no Invitational,você deve focar nos torneios mais próximos invés dos mais distantes. Após voltarmos para casa, teremos tempo de ver com calma os novos operadores.

O que eu posso dizer até agora é que testei a escopeta (TCSG12) e ela está bem OP. O alcance, o dano que ela tem e as rotações que ela abre… está muito OP até agora. Talvez se nerfassem-la ficaria equilibrada, mas a Nomad vai ser bastante escolhida para after plants. O Kaid vai ser um pouco mais complicado porque os jogadores precisam estar 100% focados para acertar o timing de suas electroclaws. Eles precisam aprender a dominar o operador. A Nomad, eu acho, será meta.

Diversas alterações serão feitas em operadores como a Ash, Capitão, Glaz e Dokkaebi. Como essas mudanças vão alterar o competitivo?

Vamos falar sobre a Ash. Eu acho que a remoção do ACOG não vai impactar muito o cenário competitivo, pois muitos jogadores já jogam com a mira holográfica, então isso não vai fazer diferença para jogadores de alto nível. Obviamente eles tinham mais vantagem com o ACOG do que com a mira holográfica, mas a diferença não será tão significativa. Se eles quiserem realmente nerfar a Ash, eles deveriam aumentar o tempo de puxar o ADS. Essas são as minha opiniões sobre a Ash.

Os patch note em relação a Ash.

Eu acredito que o Glaz agora está equilibrado. Forçar o jogador a ficar em um ângulo fixo para a mira térmica ligar é ótimo. A Dokkaebi vai ser menos escolhida, talvez ela possa surpreender em sextos picks quando a defesa não escolher o Mute. Essa jogada pode servir para os dois lados: a defesa também pode fazer um sexto pick para o Mute caso o ataque escolher a Dokkaebi. O Mute ficou muito forte agora, nós definitivamente iremos ver mais dele nessa temporada e teremos muito mais roamers vagando pelo mapa.

Por último, têm algo que você gostaria de dizer para os fãs?

De praxe, gostaríamos de agradecer a todos pelo suporte que eles dão, não só os torcedores brasileiros como também os inúmeros fãs da NA e EU que constantemente nos mandam mensagens, isso é muito legal.

Às vezes nossos fãs podem ser um pouco selvagens, eles são brasileiros afinal de contas, eles são conhecidos por serem alucinados, vocês viram no Rio a emoção que eles passaram para os jogadores e casters… foi incrível. O suporte que eles nos dão é 100% verdadeiro. Eles estão lá por vocês, eles querem ser você. É como décadas atrás quando você queria ser um jogador de futebol ou um astro da NBA, hoje em dia o esports está se tornando isso. As pessoas querem ser o Nesk, o Pengu ou o ziG. Esse tipo de coisa é incrível, nós apreciamos todo mundo, todo torcedor nosso, toda mensagem de amor. Obrigado a todos!

O próximo jogo da Team Liquid será contra a Black Dragons na quarta feira pela Brasileirão. Fique de olho para mais notícias da Team Liquid e entrevistas com jogadores nas contas do Twitter e YouTube do SiegeGG.